5 erros em tradução médica

A precisão da tradução médica é crucial e a data de entrega parece uma questão de vida ou morte.

A precisão da tradução médica é crucial e a data de entrega parece uma questão de vida ou morte. Em serviços de tradução médica, a precisão é frequentemente uma questão vital.

1. ABREVIAÇÕES, UM PROBLEMA FREQUENTE

As abreviações são bastante frequente em traduções médicas. Em muitos casos, há mais de uma possibilidade de abreviatura para um mesmo termo ou uma mesma abreviatura para termos diferentes. Uma pesquisa de análise de erros médicos nos EUA, constatou que entre 1.500 e 30.000 erros foram causados por problemas em abreviação.

2. OUTRAS ARMADILHAS: NEOLOGISMOS, SINÔNIMOS E A EVOLUÇÃO DO IDIOMA

Uma das peculiaridades da linguagem médica é surgimento constante de neologismos (palavras recém-criadas ou expressões), a presença de sinônimos e a constante mescla entre termos obsoletos (ou quase obsoletos) com a nova terminologia. O ritmo dessas mudanças dificulta a atualização e as referências corretas em dicionários e glossários especializados, o que acaba por provocar problemas de tradução.

3. O TRADUTOR MAL TREINADO: A FONTE DE ERROS MAIS COMUM

Entretanto, a causa mais comum de erros de tradução na área médica, é a mesma que na tradução jurídica e de marketing: um tradutor com pouco treinamento. Consideremos dois exemplos:

  • Medullary thyroid câncer (ou tumor da tireóide em português) Algumas vezes encontramos a seguinte tradução: « spinal cord cancer » quando o termo « medullary thyroid carcinoma » deveria ter sido usado.
  • Mild dementia foi muitas vezes traduzido como «light dementia» quando o termo correto é: «mild dementia» ou déficit cognitivo ligeiro em português.

4. TRADUÇÃO MÉDICA POR UM PROFISSIONAL DE SAÚDE: UM FALSO BENEFÍCIO

Podemos ficar tentados a confiar uma tradução médica a um médico, se este tiver mostrado certo dom para a escrita. Porém, o ideal sempre será optar por um tradutor especializado na área médica. A tradução é uma profissão que requer técnicas e habilidades específicas.

5. INSTRUÇÕES MAL TRADUZIDAS: UM EXEMPLO CONCRETO

O blog Mediapar, relata o caso de 47 implantes de próteses joelho mal realizados em um hospital de Berlin. A causa do problema? Um manual de instruções mal traduzido. O testo original em inglês apresentava a prótese: non-modular cemented. Essa frase foi traduzida como “essa prótese não necessita cimento”. As próteses foram implantadas sem cimento, com consequências horríveis para os pacientes implantados.

Em suma, para garantir a qualidade de uma tradução, nada pode substituir um profissional especializado e bem treinado  especialmente em uma área tão delicada como a medicina. 

Descubra a nossa agência de tradução.