Tradutores e interprétes em filmes

Conheça alguns filmes que trouxeram às telas histórias de personagens que encenaram tradutores e intérpretes.

O trabalho árduo e solitário do tradutor é raramente apreciado no mundo da literatura e cinema. A vida de um “intérprete”, por outro lado, parece ser muito mais “glamorosa”, ao ponto de livros e filmes retratarem a profissão. Vejamos alguns exemplos e façamos uma lista personagens onde os protagonistas são intérpretes que entram em uma aventura que normalmente termina por ser mais do que eles esperavam. Intérpretes masculinos são geralmente retratados como facilmente manipulados, sem rumo , com pouco ou nenhum propósito, enquanto mulheres intérpretes são sedutoras, misteriosas e heroínas trágicas.

TRADUTORES TORTURADOS

Deixe-me parabenizar a Argentina, que é onde eu e o talentoso Alan Pauls vivemos. Rimini, o protagonista da obra El pasado (adaptada para o cinema por Hector Babenco e estrelada por Gael García Bernal), se afunda em um martírio pessoal após separar-se de sua companheira Sofía. Um tradutor, que foi nomeado para traduzir Derrida. Ele também trabalha como intérprete de francês-espanhol antes de tornar-se professor de tênis e gigolô para mulheres maduras, incapaz de fugir de sua vingativa ex-namorada.

Também há o ganhador do prêmio Nobel de literatura, Mario Vargas Llosa, que retratou um intérprete, o narrador de sua obra Travessuras da menina má. O protagonista é o bom menino Ricardo, que trabalha como intérprete para UNESCO e um tradutor de textos que quase ninguém lê.  Ele tem que lidar com as “idas e vindas de uma menina má”, uma menina sedutora e cínica do Chile, que só está interessada em viagens e dinheiro. Por fim, ela destrói esse amante inocente e sentimental em um instante.

… AS INTÉRPRETES MISTERIOSAS

Um tipo de intérprete bem diferente aparece em Je l’aimais (Alguém que amei, tradução livre) e A intérprete. Em ambos elas são solteiras, cosmopolitas com carreiras de sucesso que trabalham como intérpretes e intimidam seus parceiros com seu estilo de vida independente, seus passados e segredos. Na obra de Anna Galvada, Pierre confidencia à sua cunhada Chloe como ele se tornou apaixonado por Mathilde, uma intérprete que conheceu em uma conferência no Japão (a adaptação cinematográfica foi dirigida por Zabou Breitman estrelando Marie-Josée Croze e Daniel Auteuil). Já no filme A intérprete, de Sydney Pollack, o agente secreto Tobin Keller (Sean Penn), está interessado na intérprete da ONU, Sylvia Broome (Nicole Kidman) cujo passado ele descobre ser mais perturbador  do que ele imaginava. A história se desenrola durante uma tentativa de impedir o assassinato do presidente da República Democrática do Matobo, durante sua visita a sede das Organização das Nações Unidas.

A que conclusões chegamos? O trabalho diário de tradutores e intérpretes pode ser mais perigoso que o previsto, já que homens podem perder suas personalidades e mulheres que parecem fortes e sem sentimentos podem ter um passado obscuro.

Descubra a nossa agência de tradução.